terça-feira, 27 de julho de 2010

Night.






Amarga e sombria noite...
A noite dos que amam loucamente
Alguém que nem sabe o que é amor.
Aqui encontro-me a caminhar lentamente
Por estas horas que ora parecem segundos
e ora parecem uma eternidade.
E aqui estou eu...
Fantasiando, Acreditando
Imaginando,Sonhando...
Mas se não assim como irei sobreviver?
Prefiro fantasiar a realidade de ilusões
do que vê-la nua...
Cruel seria isto!
Só não tão cruel quanto viver sem ti.
É doloroso amar-te em segredo,em silêncio,a distância
Ver minhas tentativas de aproximação chegarem
ao fim sem êxito.
Muitas foram as vezes que tentei desistir
e esquecer-te em fim.
Mas sempre acabo voltando ao começo
e de te esquecer esqueço.
Já não sei diferir o certo do errado.
Desde que te conheci tudo mudou
Tudo é confuso...
O dia é como a noite...
A noite que encontro-me a caminhar.


                                              Autora: Mari Cavalcanti    03/2010

6 comentários:

Yas Sultane e Katry Belusso disse...

Gamamos no blog!
E o post, nossa .
Sabe usar muito bem as palavras!
-- fascinante --
Estamos seguindo-te também!

Beijinhos.

M!sunderstood disse...

Nossa que belo, porém triste, reflexivo

Impressionante como você conseguiu por sentimento em cada palavra que escreveu.

seu blog está muito bom

Abraços, m!sunderstood

reflexo-da-alma.blogspot.com

Sabrina disse...

Olá, gostei muito do seu blog, parabéns e boa sorte.... já estou seguindo e estarei sempre por aqui, meu blog é novo mais aguardo sua visita, se gostar me segue também...beijosss

http://bonecatreviida.blogspot.com

João Sobreira disse...

Oi, Mari!
Fico feliz por ter gostado do meu blog. Depois volto aqui com calma, ok?

Beijo.

Lucas disse...

LINDO! de novo. rsrs

Mari Cavalcanti. disse...

Obrigada a todos!!!!
E lucas :*